Ex-policial é considerado maior assassino em série da Rússia após condenações por 78 mortes

Foto: Anton Klimov / AFP

Um ex-policial russo, que já havia sido condenado à prisão perpétua pelo assassinato de 22 mulheres, foi considerado culpado nesta segunda-feira (10) por mais 56 homicídios. Responsável por 78 mortes, Mikhail Popkov se torna o maior assassino em série da Rússia.

O Ministério Público anunciou que o Tribunal regional de Irkutsk, na Sibéria, considerou Mikhail Popkov culpado do assassinato de 56 pessoas entre 1992 e 2007 e por ter violentado dez de suas vítimas. Por esses crimes, ele foi condenado pela segunda vez à prisão perpétua.

Em comunicado, o MP afirma que ex-policial tem "uma necessidade patológica de matar" gente.

Em 2015, ele já havia sido condenado pelo estupro e morte de 22 mulheres. Tempos depois, Popkov confessou outros 59 assassinatos. A polícia não conseguiu comprovar três dessas mortes.

Popkov convidava suas vítimas para passear à noite, às vezes, em uma viatura da polícia, perto da cidade de Angarsk.

Para evitar suspeitas, Mikhail Popkov participou de algumas das investigações de seus próprios crimes, disseram seus colegas.

Ele foi demitido em 2012, em Vladivostok (extremo oriente russo), ao fim de uma longa investigação e graças à análise de DNA.

Em 1994, ainda na época soviética, o assassino em série Andrei Chikatilo foi executado por matar 53 crianças e adolescentes.

Em 2007, Alexander Pichushkin foi condenado à prisão perpétua pela morte de 48 pessoas em Moscou.

Fonte: France Presse

Série O Bom Doutor 1ª Temporada Dublado

Série O Bom Doutor 2ª Temporada Dublado

Série O Bom Doutor 3ª Temporada Dublado