Médico é preso acusado de ter matado a mulher, que estava grávida


Suspeito de ter matado a mulher que estava grávida, no apartamento em que moravam, em Rondonópolis, o médico Fernando Veríssimo Carvalho, 28 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira, na cidade de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, para onde tinha ido após o enterro da esposa.

A prisão aconteceu na residência dos pais do médico, no interior paulista, em cumprimento a uma mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça do Mato Grosso.

O médico é acusado de ter matado sua esposa, Beatriz Nuala Soares Milano, 23 anos, que estava grávida de cinco meses. Ela foi encontrada morta no quarto do casal, na Vila Aurora, em Rondonópolis. O médico nega o crime e diz que foi ele quem encontrou a mulher já morta, pela manhã, depois de ter dormido no sofá da sala.

Em depoimento à Polícia Civil, Carvalho contou que saiu para jantar com Beatriz na noite anterior e retornou para casa por volta de 23h. O suspeito disse que a mulher foi para o quarto e ele permaneceu na sala, ingerindo bebida alcóolica. Segundo ele, acabou dormindo e quando acordou e foi ao quarto viu a esposa morta. Ele garantiu que ninguém esteve na residência durante a madrugada.

Fonte: Redação 24 Horas News