Com versão encorpada no segundo semestre, Vasco mira escalada no Brasileiro

Rafael Ribeiro/Vasco

Rio - A chegada de Richard, ex-Corinthians, e Marquinho, ex-Athletico-PR, oficialmente apresentados nesta sexta-feira pelo Vasco, apontam a montagem de uma equipe mais experiente e encorpada na volta do Campeonato Brasileiro. Depois de sete rodadas na zona de rebaixamento, o Cruzmaltino reagiu sob o comando de Vanderlei Luxemburgo, subiu o 15º lugar, com nove pontos, mas tem consciência de que precisa não apenas manter, e sim melhorar o nível técnico, tático e físico para se manter longe da zona da degola até dezembro.

"Realmente é muito desconfortável ficar na zona do rebaixamento. Em 2009, (no Fluminense) tínhamos um time bom e ficamos em último em algumas rodadas. É uma série de fatores, e acho que o Vasco não vai retornar, pois o Vanderlei tem um projeto legal para o time. A nossa chegada agrega e ajuda a encorpar mais o time", disse Marquinho.

Aos 32 anos, Marquinho é aposta para o setor de criação, que testou sem sucesso Bruno César, Valdívia e Yan Sasse na função. No Rio, fez sucesso na primeira passagem pelo Fluminense, mas deixou o clube machucado e brigado na segunda vez, em 2017. Na Itália, se tornou amigo pessoal do capitão Leandro Castan, que referendou a contratação do apoiador.

Recuperado de uma lesão na coxa esquerda, Castan é peça-chave na remodelada 'versão' do Vasco no segundo semestre. Em fase final de recuperação de uma grave lesão no joelho esquerdo, o zagueiro Breno é considerado outro reforço capaz de elevar a qualidade técnica da equipe. O lateral-esquerdo Ramon, também recuperado de uma cirurgia no joelho esquerdo, é outro 'reforço' caseiro com status de titular.

Contratado a pedido de Luxa, Richard chega prestigiado e com um lugar pensado entre os 11. Pouco aproveitado no Timão, o volante, de 25 anos, teve boa passagem pelo Fluminense, se destacando pela versatilidade para auxiliar na armação e criação. Emprestado até dezembro, promete aproveitar a chance e ajudar a mudar o status do Vasco no Brasileiro.

"Mesmo não tendo oportunidades lá, eu ganhei mais experiência e chego assim ao Vasco. Chego para agregar e tenho certeza que vai dar certo", disse Richard.

A diretoria do Vasco segue no mercado. Com a saída de Maxi López, a prioridade é reforçar o ataque.

Fonte: O Dia