Fluminense joga mal e é eliminado pelo Corinthians com Maracanã lotado

Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia

Os tricolores fizeram a sua parte e lotaram o Maracanã. Mas, como tem acontecido nos últimos anos, o Fluminense voltou a decepcionar o torcedor. Com péssima atuação ofensiva, empatou em 1 a 1 com o Corinthians, gols de Pedrinho e Pablo Dyego, e amargou a terceira eliminação seguida para um brasileiro na Copa Sul-Americana, após empate em 0 a 0 na ida.

Com mais uma temporada perdida, resta ao Fluminense voltar as atenções para a fuga do rebaixamento no Brasileiro. Já os paulistas seguem para a semifinal, contra o Independiente del Valle.

Apesar do ambiente favorável no Maracanã, com 57.703 torcedores — recorde do clube desde a reinauguração do estádio —, o Fluminense não conseguiu fazer pressão. No primeiro jogo com Oswaldo de Oliveira, o time, cheio de erros, falta de repertório e dificuldade de sair jogando, esfriou a torcida.

O Tricolor só levou perigo em finalização de longe de Nenê, defendida por Cássio, e em jogada individual de Marcos Paulo. E não sofreu o gol porque Muriel salvou em chutes de Vágner Love e de Mateus Vital (após saída errada do próprio goleiro).

A atuação não melhorou após o intervalo e o Corinthians abriu o placar, aos 9, com Pedrinho, em contra-ataque puxado por Clayson. Desorganizado, o Fluminense lutou, mas faltavam repertório e tranquilidade. E sobravam cruzamentos ruins e espaço para o Corinthians (Love parou em Muriel).

Até que em um desses cruzamentos, Pablo Dyego empatou aos 37. Após longa demora do VAR, o gol foi confirmado e a torcida inflamou de novo. Na pressão, o Fluminense buscou a virada sem criar chances. No fim, mistura de vaias com aplausos.

Fonte: O Dia / Hugo Perruso