Rodrigo Maia diz que Bolsonaro é ''produto de nossos erros''

Imagem: Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou o presidente Jair Bolsonaro (PSL) na noite da última quinta (08), classificando-o como "produto de nossos erros".

De acordo com Maia, o presidente é um produto sem partido, que se aproveitou dos movimentos de rua ocorridos em 2013 e da disputa de valores que se seguiu.

Na quarta-feira (07), Bolsonaro mostrou-se satisfeito com a condução feita pelo deputado na votação da reforma da Previdência.
"O presidente elogiou a liderança do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na condução da [sessão para votar a] Previdência. Estamos todos muito esperançosos de que hoje mesmo tenhamos o resultado final para tramitarmos essa Nova Previdência no Senado Federal", disse o porta-voz do presidente, Otávio do Rêgo Barros, à imprensa.

Troca de farpas

Em março, Rodrigo Maia afirmou que Jair Bolsonaro estava "brincando de presidir" o País e que era hora de "parar de brincadeira". "Abalados estão os brasileiros que estão esperando desde 1° de janeiro que o governo comece a funcionar. São 12 milhões de desempregados, 15 milhões de brasileiros vivendo abaixo da linha da pobreza e o presidente brincando de presidir o Brasil", declarou Maia. Maia foi questionado sobre a declaração do presidente de que estaria abalado por questões pessoais.

Em resposta, Bolsonaro classificou como irresponsável a declaração do parlamentar. "Não existe brincadeira da minha parte, muito pelo contrário, eu lamento palavras nesse sentido. Até quero não acreditar que ele tenha falado isso", declarou.

No final do mês de março, o presidente afirmou que as divergências foram uma "chuva de verão" e o assunto era "página virada".

Fonte: JC Online