Clubes entregam carta à Globo garantindo disputa do Brasileirão com 38 rodadas

Adicionar legenda

Na tarde desta terça-feira (21), os clubes da Série A e da Série B do Brasileirão entregaram uma carta-comunicado à direção de Esporte da TV Globo, afirmando que os quarenta principais clubes do país se comprometem a realizar um campeonato em 38 rodadas, independentemente de quando o futebol volte, em meio à crise da pandemia da covid-19.

Este movimento é uma estratégia dos clubes para assegurar o recebimento do valor integral dos termos acordados para a exibição de ambos os campeonatos na TV. Com a paralisação e a indefinição do retorno do futebol nacional por causa da pandemia, a Globo cogitou suspender repasses referentes ao Brasileirão.

Dois presidentes de clubes, um da Série A e outro da Série B, ouvidos pela reportagem, confirmaram a informação. Ambos também confirmaram entendimento e a estratégia das agremiações, que é garantir pagamentos da televisão em um período de crise intensa e indefinição de calendário.

Uma reunião entre CBF e CNC (Comissão Nacional dos Clubes) na noite da última segunda (20) também ocorreu para definir uma estratégia sobre como negociar com a Globo. Os times querem que a emissora, se possível, antecipe valores dos próximos meses para não passarem por apertos financeiros.

O argumento é que todos os times estão passando por dificuldades e, garantindo que o Campeonato Brasileiro terá 38 datas em suas principais divisões, os clubes deixam claro que estão cumprindo o compromisso de contrato, esperando que a Globo cumpra o seu.

Além disso, no que depender dos clubes, não haverá qualquer chance de o Brasileiro ser disputado em sistema de mata-mata (com playoffs), como chegou a ser cogitado em alguns momentos da crise. Os acordos comerciais e compromissos com a TV são mais importantes e fundamentais para que as contas sejam pagas.

Vale lembrar que a Globo suspendeu pagamentos dos principais campeonatos estaduais, como Paulista, Carioca e Gaúcho, pela paralisação dos jogos em função da pandemia da covid-19. Apenas o Mineiro não sofreu com isso, já que a emissora efetuou pagamento integral.

Fonte: Zero Hora