Conta de luz ficará mais barata em janeiro de 2019

DANIEL FERREIRA/METRÓPOLES

Ao menos na conta de luz, o consumidor brasileiro terá um alívio no bolso no início do ano que está para começar. Isso porque a tarifa virá com bandeira verde em janeiro, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Isso significa que o usuário do serviço não terá de pagar um taxa extra como ocorreu em agora em dezembro de 2018.

Em nota, a agência ressalta que a estação chuvosa está propiciando elevação da produção de energia pelas usinas hidrelétricas e do nível dos reservatórios. Do ponto de vista técnico, a explicação é que houve recuperação do risco hidrológico (GSF) e manutenção do Preço de Liquidação de Diferenças (PLD) em patamar reduzido – sendo esses os dois fatores determinantes para acionar o sistema de bandeiras tarifárias.

Como funcionam as bandeiras tarifárias O sistema de bandeiras tarifárias foi criado em 2015 como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia de usinas termelétricas, mais cara do que a de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia em função das condições de geração.

Quando chove menos, por exemplo, os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e é preciso acionar mais termelétricas para garantir o suprimento de energia no país. Nesse caso, a bandeira fica amarela ou vermelha, de acordo com o custo de operação das termelétricas acionadas. Segundo a Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o uso consciente.

(Com informação de agências)

Fonte: Metrópoles/Larissa Rodrigues