Impossível esquecer! Virada épica do Vasco sobre Palmeiras na Mercosul completa 18 anos


Rio - Uma das partidas mais importantes e históricas para o torcedor vascaíno completa sua maioridade nesta quinta-feira. Vasco e Palmeiras, no Parque Antártica, pela final da Mercosul, protagonizaram o jogo que por muitos é considerado a maior virada da história do futebol. 

O Cruzmaltino terminou o primeiro tempo perdendo a grande final por 3 a 0. O recém chegado treinador Joel Santana mudou o time no intervalo e fez o que muitos consideravam ser impossível.

A virada começou aos 13 minutos do segundo tempo, quando Romário, cobrando penalidade máxima, diminuiu o marcador para 3 a 1. Aos 24, outro pênalti convertido por Romário deixou o placar em 3 a 2.

Para dificultar ainda mais e tornar a situação ainda mais improvável, o time teve o zagueiro Júnior Baiano expulso aos 32 minutos. E foi até o fim da partida com um jogador a menos em campo.

Aos 40, Juninho Paulista empatou a partida, para perplexidade da torcida palmeirense.

O grito de campeão saiu aos 48 minutos, nos acréscimos, quando Romário, sempre bem colocado na área, aproveitou o rebote da zaga e tocou para o fundo da rede, marcando seu terceiro gol no jogo, o quarto do time de São Januário. A torcida do Cruzmaltino pôde gritar, mais do que nunca, que o 'Vasco é o time da virada, o Vasco é o time do amor'.


Confira os melhores momentos daquela partida:



Fonte: O Dia/Gabriel Grey*