Com homenagem à avó de Zumbi dos Palmares, Mancha Verde vence carnaval de SP pela 1ª vez

Foto: Fabio Tito / G1

A Mancha Verde é a grande campeã do carnaval 2019 de São Paulo. É o primeiro título da escola. A apuração das notas aconteceu na tarde desta terça-feira (4), diretamente do Sambódromo do Anhembi. A escola levou o troféu com desfile sobre a princesa africana Aqualtune, avó de Zumbi dos Palmares, e discutiu escravidão, direitos de negros e mulheres e intolerância religiosa na avenida.

Em 2018, a Mancha ficou na terceira colocação, atrás da campeã Acadêmicos do Tatuapé e da vice Mocidade Alegre, apenas por causa dos critérios de desempate.

Destaques do desfile

Viviane Araújo completou seu 13º ano como rainha da bateria, vestida como uma princesa africana;
Uma ala tinha passistas com mãos acorrentadas e barrigas de grávidas, representando escravas reprodutoras;
Outra tinha um mar vermelho de sangue dos escravos;
O último carro mostrava o quilombo dos Palmares, com direito a um busto de Zumbi, neto de Aqualtune.
A agremiação, que foi criada a partir da torcida organizada do Palmeiras, botou seus 3.000 componentes para retratar abusos sofridos pelos negros africanos trazidos para o Brasil e obrigados a abandonar suas religiões.

O gigantesco carro abre-alas retratava as riquezas do Congo e de Oxalá, um dos orixás das religiões africanas. No recuo, a bateria vestida como guerreiros africanos inaugurou plataformas para elevarem os diretores, que regem os ritmistas.

Nos carros, atores encenavam momentos de tortura e punições aos quais os escravos eram submetidos no Brasil. No último deles, um enorme busto de ferro, que será doado ao Museu Afro Brasil, representava Zumbi dos Palmares.

Fonte: G1