Ministro do Turismo teria convidado mulher para ser candidata laranja


Uma integrante do PSL de Minas Gerais disse que o atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a convidou para concorrer ao cargo de deputada federal nas últimas eleições com o compromisso de devolver parte do dinheiro recebido do Fundo Eleitoral. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Zuleide Oliveira, de 41 anos, contou ao veículo que conversou pessoalmente com o ministro sobre o assunto. Ela não teria nenhum controle sobre as contas bancárias da campanha, pois tudo ficaria a cargo dos dirigentes do partido do presidente Jair Bolsonaro. “Eu não entendia de nada, eles que fizeram tudo (para registrar a candidatura), eu não tirei uma certidão minha, eu só enviei meu documento e eles fizeram tudo”, relatou à Folha.

A mulher informou que fez uma denúncia em setembro do ano passado sobre a conversa que teve com Álvaro Antônio, mas recebeu uma resposta padrão da Justiça Eleitoral. Zuleide não concorreu nas últimas eleições, pois teve a candidatura indeferida. Ela já tinha uma condenação, de 2016, por se envolver em uma briga com outra mulher.

Esquema Outras candidatas já haviam apontado conversas com assessores do ministro do Turismo, então candidato à deputado federal, sobre o suposto esquema de candidaturas laranja. Pelo menos quatro devolveram parte do dinheiro recebido para campanha à direção regional do PSL. De acordo com as novas regras, desde 2009, 30% das candidaturas registradas em uma sigla devem ser de mulheres.

Procurado pelo veículo, o ministro do Turismo disse não se lembrar de nenhum encontro com Zuleide. Anteriormente, ele também negou qualquer conhecimento sobre o uso de candidaturas laranja pelo partido.

Fonte: Metrópoles / Thaís Paranhos

Como passar no encurtador Drop link