Falsa herdeira que enganou NY é condenada a quatro anos de prisão

TIMOTHY A. CLARY

A falsa herdeira russo-alemã Anna Sorokin, acusada no fim de abril de ter roubado milhares de dólares de bancos, hotéis e amigos, foi condenada nesta quinta-feira em Nova York a uma pena de prisão de pelo menos quatro anos.

A juíza Diane Kessel impôs uma pena de quatro a 12 anos de prisão a Sorokin em um tribunal estadual de Nova York, disse uma porta-voz do procurador de Manhattan.

Após um mês de julgamento, um júri considerou que a jovem de 28 anos era culpada de oito dos 10 crimes de fraude e roubo dos quais tinha sido acusada.

Com mentiras elaboradas e uma autoconfiança inabalável, a jovem, que dizia ser uma rica herdeira alemã com uma fortuna de mais de 60 milhões de dólares, conseguiu fazer vários bancos lhe emprestarem milhares de dólares.

Entre novembro de 2016 e agosto de 2017, utilizando o nome de Anna Delvey, conseguiu viagens gratuitas em aviões privados e morar em hotéis luxuosos em Manhattan - cujas contas nunca pagou, segundo o Ministério Público de Nova York, que calcula um roubo de 275.000 dólares na soma de seus golpes.

Filha de um ex-motorista de caminhões russo que se mudou para a Alemanha quando tinha 16 anos, ela ainda tentou conseguir um empréstimo de 22 milhões de dólares para financiar uma boate privada em Manhattan que continuaria com uma coleção de arte, um bar e uma discoteca.

Ela foi presa em 25 de outubro de 2017 e levada para a prisão de Rikers Island.

Fonte: AFP