Agora é Maracanã! Brasil bate Argentina e se garante na final da Copa América


Belo Horizonte - Palco da maior vergonha do futebol brasileiro, na Copa de 2014, o Mineirão voltou a receber um grande clássico numa semifinal e, dessa vez, a Seleção fez bonito para a sua torcida. Mesmo com fraca atuação, a Seleção foi cirúrgica no ataque e venceu a Argentina por 2 a 0, com gols de Gabriel Jesus e Firmino, garantindo vaga na final da Copa América. Agora, os brasileiros aguardam Chile ou Peru como adversário de domingo, às 17h no Maracanã.

Num clássico de enorme rivalidade, não foi surpreendente o clima tenso no início. O excesso de vontade deixou o duelo violento, com entradas ríspidas, principalmente dos argentinos. Os brasileiros não ficaram atrás, mas tiveram um pouco mais de trato com a bola. E num desses raros lances, a Seleção abriu o placar. Em linda jogada individual, Daniel Alves driblou dois e lançou Firmino, que cruzou para Gabriel Jesus abrir o placar aos 18. Foi o fim do jejum do atacante, que ficou nove jogos e 724 minutos sem fazer gol em uma competição oficial pela Seleção. 

O gol logo no início era tudo o que o Brasil queria. Afinal, a Argentina precisou ir mais ao ataque e deixou espaço na defesa. Os brasileiros só não tiveram a competência de aproveitar os contra-ataques e ficaram encurralados. A Argentina, mesmo desorganizada, pressionou graças a Messi com liberdade para jogar, que criou as duas melhores chances: Aguero cabeceou no travessão e foi travado por Marquinhos. E o Brasil só deu um outro chute, com Arthur.

Após o intervalo, Tite tirou o inoperante Cebolinha e colocou Willian pela esquerda. Não melhorou muita coisa, já que o grande problema seguiu sendo o meio de campo sem criatividade e com muitos erros. Do outro lado tinha Messi em seu melhor jogo na Copa América. Na primeira chance, chutou na trave. Na segunda, cobrou falta e Alisson fez grande defesa.

Ainda assim, o Brasil tinha as jogadas individuais para compensar. Em uma delas, Gabriel Jesus deixou Coutinho na cara do gol, mas chutou mal. Na outra, o atacante foi lançado no contra-ataque, fugiu da falta, driblou e deixou Firmino livre para marcar aos 25.

Foi o alívio dos torcedores, que então passaram a provocar os rivais. Em campo, a Argentina seguiu lutando, mas sem muitas forças - ou padrão - para buscar o empate. E o Brasil voltará a jogar no Maracanã após seis anos. A última vez foi no título da Copa das Confederações de 2013, com vitória por 3 a 0 sobre a Espanha.

Fonte: O Dia