Caso Miguel: Ex-patroa é indiciada por abandono de incapaz que resultou em morte de menino de 5 anos

Foto: Reprodução/Instagram

A Polícia Civil de Pernambuco indiciou nesta quarta-feira (1ª) a ex-patroa da mãe do menino Miguel, Sari Gaspar Corte Real, por abandono de incapaz, que resultou na morte do garoto. Miguel, de 5 anos, morreu ao cair do 9º andar do prédio de Sari.

Na segunda-feira (29), a mãe de Miguel foi à porta da delegacia do Recife onde a ex-patroa foi prestar depoimento. "Ela errou, ela tirou a vida do meu filho, ela tem que pagar", disse Mirtes Renata Santana da Silva.

Sari chegou prestou depoimento antes das seis da manhã, quando o expediente na delegacia nem tinha começado. Ela estava acompanhada do marido, o prefeito da cidade de Tamandaré, Sérgio Hacker, e de um advogado. Em oito horas de depoimento, a ex-patroa negou ter apertado os botões do elevador e disse que não teve a intenção de fazer mal ao menino.

Sari Corte Real é suspeita de homicídio culposo, porque estava com a guarda temporária do menino.

Miguel, que tinha sido levado pela mãe ao apartamento onde ela trabalhava, caiu do 9º andar. Imagens do circuito interno mostraram que Sari deixou o menino sozinho no elevador e ainda apertou o botão que leva à cobertura. A mãe do menino tinha descido para passear com os cachorros da família.

Em oito horas de depoimento, a ex-patroa negou ter apertado os botões do elevador e disse que não teve a intenção de fazer mal ao menino. Por medidas de segurança, ela deixou a delegacia em uma viatura da polícia.

Fonte: R7