Homem é condenado a 26 anos de prisão por matar vendedora a tiros em São José, SP

Foto: Arquivo pessoal

A Justiça condenou Maycon Wesley da Silva de Jesus a 26 anos de prisão por ter matado a tiros a vendedora Jaqueline Barros, dentro da loja onde ela trabalhava em São José dos Campos (SP), em 2017. A condenação é desta quinta-feira (27).

A companheira dele, Ana Claudia de Costa Lima foi condenada a 20 anos no regime fechado. Ambos foram sentenciados pela morte da vendedora com os agravantes de crime encomendado e mediante recurso que dificulte ou torne impossível a defesa da vítima.

Eles fugiram para Curitiba (PR) após o crime, mas acabaram presos. Segundo a investigação da Polícia Civil, o crime foi encomendado pelo ex-marido de Jaqueline. Ele e a atual companheira também foram presos. O caso está em segredo de Justiça.

De acordo com a investigação, a atual esposa do ex-marido de Jaqueline seria amiga de uma terceira mulher, que indicou Ana Claudia e o companheiro dela para executar a vítima. Ela também foi presa.

Os condenados são de Campos do Jordão e foram buscados na cidade pelo ex-marido de Jaqueline. No dia do crime, Ana Claudia teria ido até a loja, junto com a mulher que a indicou para o crime, para se certificar que Jaqueline estaria no local antes de Maycon entrar e balear a vítima.

Crime
Para a polícia, Jaqueline foi morta por causa de uma disputa judicial em um processo de divórcio. A dívida do médico com a vítima era de R$ 30 mil. O combinado para pagamento ao matador foi de R$ 7 mil. Segundo a polícia, o valor negociado pela execução não chegou a ser pago.

A polícia confirmou a participação do ex-marido de Jaqueline e da atual companheira dele depois de encontrar a arma usada para o crime em cima do telhado da casa do casal, em São José dos campos. Outro indício foi um comprovante de depósito bancário feito da conta do médico para a da avó de uma das suspeitas.

No dia do assassinato, o ex-marido de Jaqueline foi baleado horas após o crime. Ele, que é médico e tem 44 anos, deu entrada em um hospital de São José dos Campos, na madrugada desta terça (9), com um tiro na virilha.

À polícia ele contou que reagiu a um assalto e foi baleado pelos criminosos. A vendedora tinha medida cautelar contra o ex-companheiro.

Fonte: G1 Vale do Paraíba e Região