Mulher grávida de 3 meses é assassinada em Mar Vermelho, AL, e suspeito é o companheiro dela

 

Foto: Associação para Acolhimento de Mulheres Vítimas de Violência (AME)

Uma mulher identificada como Ana Paula de Oliveira Santos, 37 anos, foi morta a golpes de faca na zona rural da cidade de Mar Vermelho, interior de Alagoas. O crime aconteceu na tarde de segunda-feira (19). O principal suspeito é o companheiro dela, Daniel Paulo Santana dos Santos, que fugiu após o crime.


O corpo foi enterrado nesta terça (20). Moradores fizeram uma manifestação nas ruas da cidade. Vestidos de branco e carregando cartazes, eles pediam por justiça.


Segundo a Presidente da Associação para Acolhimento de Mulheres Vítimas de Violência (AME), Júlia Nunes, não houve motivos para o assassinato. Testemunhas disseram que o suspeito chegou em casa bêbado e esfaqueou a dona de casa que morreu antes de ser socorrida.


A família relata que a vítima já havia sido vítima de violência em outras ocasiões e chegou a fazer registro na delegacia da cidade. Parentes disseram ainda que Daniel possui arma de fogo e que numa ocasião, Ana Paula teria assumido o porte para que ele não fosse preso.


O casal vivia junto há cinco anos e tiveram quatro filhos durante esse tempo. A dona de casa estava grávida de 3 meses e tinha outros três filhos de relacionamento anterior. Os sete filhos estão sob cuidados de parentes.


Antes de fugir, Daniel teria ameaçado uma das filhas de Ana Paula.


"Ele disse que vai matar a filha dela de 15 anos, que não é filha dele. Ela encontra-se amedrontada e não está no local onde reside com medo dele voltar e assassiná-la", disse Julia.


A AME enviou um ofício ao promotor da cidade pedindo providências em caráter de urgência para que os suspeito seja preso e não concretize a ameaça.


Parentes disseram que tentaram registrar Boletim de Ocorrência logo após o assassinato mas foram informados que isso só seria possível na próxima quinta-feira (22). O G1 entrou em contato com a assessoria de comunicação da Polícia Civil e aguarda resposta.


Fonte: G1 AL