Testemunhas acusam PMs de recolherem projéteis após morte de menina no RJ

 

Reprodução

Na última terça-feira (2), a menina Ana Clara Gomes Machado, de 5 anos, foi baleada durante ação policial no bairro Monan Pequeno, em Pendotiba, Niterói, e acabou morrendo após ser levada ao Hospital estadual Azevedo Lima, no Rio de Janeiro. O cabo da Polícia Militar Bruno Dias Delaroli foi preso em flagrante, acusado de ter feito o disparo que matou a criança.


No entanto, de acordo com o jornal 'Extra', agora moradores do bairro acusam os agentes de terem recolhido estojos de munição que estavam perto do local onde a menina foi atingida.


O delegado Bruno Reis, da DHNSG, relatou as denúncias feitas por moradores na decisão da prisão em flagrante de Delaroli. Os moradores "acusavam os militares de terem regressado ao local após o socorro da vítima para arrecadar estojos de munição e assim contaminar e fraudar a cena do crime", relatou Reis.


Ainda segundo o delegado, os moradores também denunciaram à polícia que no Monan Pequeno, atualmente, não há tráfico de drogas e nem a presença de homens armados, informação de vai contra a versão dos PMs de que houve troca de tiros com criminosos na comunidade. Essa informação de que não há tráfico no local foi repetida por testemunhas que prestaram depoimento.


Ainda segundo o 'Extra', o responsável pela investigação do caso afirmou que há diferenças nas versões apresentados pelo agente preso e uma testemunha.


Fonte:  Notícias ao Minuto

0 Comments:

Postar um comentário

AJUDAR O BLOG CLIQUE NO ANUNCIO!

Como passar no encurtador Drop link

AJUDAR O BLOG CLIQUE NO ANUNCIO!