Cinco PMs são afastados das funções por suspeita de integrarem facção criminosa no Ceará

Foto: MPCE/Divulgação


 Cinco policiais militares foram afastados das funções pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) pela suspeita de integrarem organização criminosa. O afastamento decorre da investigação do Ministério Público do Ceará (MPCE), no âmbito da Operação Gênesis, cuja terceira fase foi deflagrada em maio deste ano.


Segundo o Ministério Público, os cinco PMs integravam uma facção criminosa atuante em Fortaleza e em Caucaia, na Região Metropolitana, e "se ocupavam em retirar qualquer obstáculo ao funcionamento das atividades ilícitas" cometidas pelos grupos criminosos, "sempre em troca de vantagem financeira".


A organização criminosa é apontada como suspeita de promover crimes como homicídios, corrupção ativa, lesões corporais, ameaças, lavagem de dinheiro e associação para o tráfico.


A decisão pelo afastamento foi assinada pelo controlador-geral, Rodrigo Bona Carneiro, e publicada nesta quinta-feira (1º), no Diário Oficial do Estado. Os afastados são o subtenente José Wellington Braga Teixeira, o subtenente Antônio Almeida Aguiar, o sargento José Albuquerque de Sousa, o sargento Jeovane Moreira Araújo e o soldado Dikson Ferguson Soares de França. O G1 não conseguiu localizar as defesas dos acusados.


A Operação Gênesis, conforme o documento da CGD, produziu relatório a partir de interceptações telefônicas. A suspeita é de que os PMs recebiam pagamentos periódicos de um membro da facção para que fosse permitida a venda de drogas.


Na decisão, a Controladoria afirma que, segundo o MPCE, o soldado Dikson Ferguson, em particular, comprava e vendia entorpecentes, além de ter "estreita ligação com o chefe da referida organização, servindo como seu 'laranja' em diversas oportunidades, fazendo empréstimos de folhas de cheques, transferência de veículos e recebimento de valores em espécie em favor daquele, devido sua impossibilidade de efetuar negociações em seu nome".

Fases da operação Gênesis

Na primeira fase da Operação Gênesis, em setembro de 2020, foram cumpridos 17 mandados de prisão e de busca e apreensão em Fortaleza e em Maracanaú. Do total de alvos, nove eram policiais militares da ativa, três eram policiais civis da ativa e cinco eram civis (sendo quatro homens suspeitos de atuarem como traficantes e um policial civil aposentado, apontado como o líder da organização criminosa).


Na segunda fase da Operação, deflagrada em outubro de 2020, foram cumpridos 16 mandados de prisão e 16 mandados de busca e apreensão em Fortaleza e em Caucaia. Entre os alvos estavam três policiais militares e três policiais civis da ativa, nove suspeitos de tráfico de drogas e um ex-policial militar.


Fonte: G1 CE

0 Comments:

Postar um comentário

AJUDAR O BLOG CLIQUE NO ANUNCIO!

Como passar no encurtador Drop link

AJUDAR O BLOG CLIQUE NO ANUNCIO!