Fluminense volta a vencer no Brasileiro e deixa a zona de rebaixamento

Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia

Finalmente o Fluminense voltou a vencer no Brasileiro após sete rodadas. O Tricolor teve boa atuação na segunda etapa e bateu o Internacional por 2 a 1 no Maracanã, gols de Yony González e Natanael (contra), com Edenílson descontando. Ao acabar com um jejum de sete anos — 13 jogos — sem derrotar o Colorado, o time de Fernando Diniz ultrapassa o Cruzeiro, que joga neste domingo contra o Atlético-MG, e dorme fora da zona de rebaixamento.

Mesmo contra os reservas do Internacional, o Fluminense teve muita dificuldade no primeiro tempo, apesar da boa atuação. O início foi animador. Contra um adversário preguiçoso, o Tricolor impôs o seu jogo de posse de bola e só não abriu o placar porque Pedro mandou na trave, aos 12, Ganso finalizou fraco, aos 16, e Allan desperdiçou falta na entrada da área, aos 22.

Apesar de demonstrar mais variações de jogadas, com finalizações de fora da área, cruzamentos, lançamentos e contra-ataque, o Tricolor passou a sofrer e acabou salvo por Muriel. Aos poucos, o Internacional entrou no jogo e o Fluminense se complicou, sofrendo muito na parte defensiva e para sair jogando quando pressionado.

O goleiro tricolor espalmou em chute de longe de Bruno Fuchs, aos 23, e Wellington Silva, aos 37, e pegou cabeçada de Tréllez, aos 42. 

O confronto seguiu equilibrado na segunda etapa porque o Fluminense vinha com dificuldade para rodar a bola com qualidade. Quando finalmente conseguiu fazer o que gosta, o Tricolor abriu o placar aos 12, em cabeçada de Yony González após ótima jogada de Caio Henrique.

O gol fez o Fluminense crescer e tomar conta do jogo. Marcos Paulo isolou no minuto seguinte, após passe de calcanhar de Pedro, e Yony ainda parou em Lomba, aos 16. Mas aos 22 o Tricolor contou com a sorte para ampliar: em contra-ataque, Ganso perdeu a bola, Bruno Fuchs chutou em cima de Natanael e a bola entrou.

Com a vitória garantida, o Fluminense seguiu atacando, mesmo que mais desorganizado. Aos 38, a torcida voltou a vibrar, mas com a reestreia de Wellington Nem, que entrou em campo. Ainda houve tempo para Edenílson diminuir, aos 46, aproveitando saída errada do goleiro Muriel.

Fonte:  O Dia